Quem é que pode:TEM Autonomia para Fiscalizar,Desfazer 01 Situação Manipulada,…por Alguém que tem poder nesta terra? Só Deus,sabe como Criar outra Situação p/mudar “o tempo e trocar o vento”em Favor dos que nele Espera.Então,o acusado (Inocênte)Colocou Fé em Deus;Pois quem demonstrava-se está ajudando,…pretendia era prejudicá-lo Mais(ou terminar de…)E como aconteceu com José(“do Egito”)Deus Transformou Mal em Bem em Favor do homem que em Deus esperava.(Gênesis 50:20)

CulpadoouINOCENTE

Certo homem na Idade Média,um homem foi injustamente acusado de ter assassinado uma mulher. Na verdade, o autor do crime era uma pessoa influente no reino e, por isso, desde o primeiro momento, se procurou um bode expiatório para acobertar o verdadeiro assassino.
O homem injustamente acusado de ter cometido o assassinato foi levado a julgamento. Ele sabia que tudo iria ser feito para condená-lo e que teria poucas chances de sair vivo das falsas acusações. A forca o esperava!
O juiz simulou um julgamento justo, fazendo uma proposta(“bondade”) ao acusado para que provasse sua inocência.
Disse o desonesto juiz: “Como você, sou um homem profundamente religioso. Por isso, vou deixar sua sorte nas mãos de Deus. Vou escrever em um papel a palavra INOCENTE e em outro a palavra CULPADO. Você deverá pegar apenas um dos papéis. Aquele que você escolher será o seu veredicto.E o pobre homem é lógico,alegrou-se,acreditou na tamanha “bondade”:”caridade” do juiz.
Sem que o acusado(a vítima) percebesse, o inescrupuloso juiz escreveu nos dois papéis a palavra CULPADO(repetidamente) fazendo assim, com que não houvesse alternativa para o homem.Como diz o ditado Popular de nossa actualidade,”Acabar de matar”.E então, o juiz colocou os dois papéis em uma mesa e mandou o acusado escolher um. O homem (a vítima) se apegou nessa hora com Deus por alguns segundos a fim de fazer a escolha certa.(Quem sabe nessa hora,o juiz dizia:”Se apegue Bastante com esse Deus,para ver se ele vai te livrar…fale mais alto para ver se ele te escuta melhor!).E o acusado(a vítima)Aproximou-se confiante da mesa, pegou um dos papéis e (em razão tamanho nervosismo)rapidamente colocou-o na boca e o engoliu(um dos papeis). O Juiz se indignou com tal atitude. Daí,como saber qual seria o veredicto para o pobre homem?Só restava VERIFICAR o papel que ficou…sobre a mesa:CULPADO.Então o papel que o homem ENGOLIU foi INOCENTE.E o pobre homem foi Liberto da Culpa.
Então,que conclusão podemos retirar desta…que se verdadeiramente entregarmos nossos caminhos,decisões,…sob os cuidados de Deus;mesmo mediante situações onde poderosos(desta terra)estejam por detrás dessas “Bondades”,somente Deus sabe como CRIAR outra situação e Transformar o mal(que o juiz fizera ao pobre homem)e Deus transformou em Bem.